segunda-feira, julho 15

Prefeito Marcelo Belinati visita obras do novo complexo de alimentos da J.Macêdo

Como parte das comemorações pelos 85 anos do grupo J.Macêdo, o prefeito Marcelo Belinati e o diretor-presidente da companhia, Irineu José Pedrollo, foram até o novo complexo industrial de alimentos conferir o andamento das obras. A J.Macêdo está construindo, ao lado da Cidade Industrial de Londrina, um grande empreendimento que irá reunir, em uma área de 276 mil m², novos centros de distribuição e armazenamento, fábrica de massas e de biscoitos, e novo moinho de trigo.

Foto: Emerson Dias/ NCom

A visita ocorreu na tarde desta terça-feira (18) e contou com a presença de membros da família Macedo e acionistas da empresa, que estão percorrendo todas as unidades, bem como os funcionários da marca Dona Benta, que integra a J.Macêdo e está presente em Londrina desde 1975. O complexo industrial, que vem para ampliar a atuação da companhia na cidade, teve sua pedra inaugural lançada em março, com investimentos previstos de R$250 milhões.

Com um cronograma dividido em três etapas, o complexo de alimentos da J.Macêdo deve inaugurar sua primeira fase ainda em dezembro deste ano. Nessa área estão sendo erguidos 12 silos metálicos, sendo que cada um deles possuirá capacidade de 3.200 toneladas, e mais quatro silos “pulmão”, com 450 toneladas de capacidade cada um.

Foto: Emerson Dias/ NCom

As obras contam com cerca de 150 funcionários, e a estimativa é ampliar esse número para avançar nas próximas fases da construção, envolvendo construção de prédio, pré-moldado, cobertura metálica e outros. O prefeito Marcelo Belinati cumprimentou a equipe responsável pelo ágil andamento da obra, e enalteceu a escolha da J.Macêdo em investir em Londrina. “Nossa cidade vive um momento fantástico, e esse complexo industrial comprova isso. Gera centenas de empregos diretos, mais os indiretos, além de atrair novas indústrias que reconhecem o nosso potencial. E, aqui ao lado, estamos erguendo a Cidade Industrial, um projeto extremamente importante para Londrina e que vai fortalecer ainda mais a economia da nossa cidade”, comentou.

De acordo com o diretor-presidente da J.Macêdo, Irineu José Pedrollo, o intuito é otimizar a construção para que a primeira etapa seja concluída o quanto antes. “Nós vamos iniciar a operação aqui em fases. Essa estrutura de recepção e armazenagem de trigo deve entrar em operação já no final desse ano, enquanto prossegue a obra de construção do novo moinho e das novas instalações. Esperamos iniciar a operação do moinho no final de dezembro de 2025, talvez início de 2026. Se mantivermos o mesmo ritmo que estamos tendo nesses primeiros sessenta dias, provavelmente vamos ter festas em dezembro de 2025 também”, adiantou.

Foto: Emerson Dias/ NCom

O novo moinho será acoplado ao Centro de Distribuição, que deve contar com setor de envase, área de farelo, área de farinha, e uma capacidade de 660 tonelada/dia de capacidade. Serão trazidos equipamentos de última geração para garantir a qualidade dos produtos e eficiência das atividades. Por fim, a última etapa do complexo industrial abrange as fábricas, de massas e de biscoitos.

Sobre a identificação do londrinense com a marca Dona Benta, uma das principais da J.Macêdo, Pedrollo citou que o moinho localizado na Avenida Tiradentes tornou-se inclusive um ponto de referência na cidade. “Isso mostra um pouco essa relação que criamos, nesses 50 anos de convivência. Londrina é extremamente importante e no nosso planejamento passa a ser a principal base de produção para atender o sul e o sudeste do país. Temos grandes estruturas na Bahia, Fortaleza, também em São José dos Campos, mas, com base nos ótimos primeiros 50 anos, esperamos que nos próximos 50 tenhamos aqui a principal base da companhia”, ressaltou.

O terreno onde a J.Macêdo está implementando esse empreendimento foi repassado à companhia pela Prefeitura de Londrina. Ao final das três etapas, estima-se que os investimentos totais atinjam o montante de R$ 640 milhões.

Fonte e Imagem: Prefeitura de Londrina