Ministério das Comunicações destaca soluções para os desafios de levar conectividade a todos brasileiros

Ministério das Comunicações destaca soluções para os desafios de levar conectividade a todos brasileiros

 

Durante a 12ª edição do Diálogo Brasil-União Europeia sobre Economia Do dedo, organizado pelo Ministério das Relações Exteriores, o secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Hermano Tercius, destacou que a grande missão do Governo Federalista é oferecer conectividade para toda a população.

“O Brasil atingiu 90% de internet nos domicílios, com conexões fixas ou móveis. Os nossos esforços estão concentrados em depreender aqueles que ainda não estão conectados, para que ninguém seja deixado para trás”, afirmou Hermano.

O secretário lembrou que o último encontro com a União Europeia aconteceu em 2019 e reforçou a valimento do diálogo para a construção de novos projetos para a superfície. “Porquê sabem, oriente tem sido um diálogo do dedo muito frutífero ao longo dos anos, tanto em termos de discussões políticas uma vez que de projetos tecnológicos”, disse.

De contrato o secretário, houve grandes investimentos na superfície de telecomunicações devido a mudança na legislação que rege o nosso Fundo de Serviços Universais (FUST), que atualmente fornece fundos especificamente para conexões de margem larga, sobretudo para escolas públicas. “O Brasil fornecerá conectividade de margem larga a todas as 140 milénio escolas públicas do país, tanto urbanas quanto rurais, até 2026. Isso faz secção da nossa Estratégia de Escolas Conectadas”, afirmou Hermano.

O coordenador Universal de Políticas Públicas para Serviços de Telecomunicações, Daniel Cavalcanti, fez uma apresentação mostrando a ampliação e evolução do 4G e 5G em todo território vernáculo detalhando o programa Setentrião Conectado e a infraestrutura usada na região para levar a internet para a população apontando os desafios de conectar áreas rurais no Brasil.

“No programa Conexão Setentrião, são usados cabos de fibrilha ótica de subida capacidade, similares a cabos submarinos, espalhados pelos leitos do rio Amazonas e de seus afluentes. Isto permitirá revestir 59 municípios e tapume de 10 milhões de pessoas, com 12 milénio quilômetros de cabos de fibrilha óptica”, completou Daniel.

Além do Ministério das Comunicações e do MRE, a 12ª edição do Diálogo Brasil-União Europeia sobre Economia Do dedo contou com a participação de representantes da Secretaria de Informação da Presidência da República, da Vivenda Social, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação da Anatel, entre outros.

Por: Ministério das Comunicações