Governo Federal dialoga com estados para combate ao desmatamento no Cerrado

Governo Federal dialoga com estados para combate ao desmatamento no Cerrado

 

Unificar base de dados, formar grupo de trabalho para reuniões periódicas e definir cidades prioritárias para o combate ao desmatamento ilícito no Encerrado são ações destaque pactuadas na tarde desta quarta-feira (27) entre o Governo Federalista e os governos dos oito estados com a presença do bioma.

O ministro da Moradia Social, Rui Costa, liderou a agenda ao lado da ministra do Meio Envolvente e Mudança do Clima, Marina Silva, dialogando com os governadores dos estados do Maranhão, Carlos Brandão; Minas Gerais, Romeu Zema; Goiás, Ronaldo Caiado; Mato Grosso, Mauro Mendes; Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel; Tocantins, Wanderlei Barbosa, e da vice-governadora do Província Federalista, Celina Leão; e do secretário de Meio Envolvente da Bahia, Eduardo Sodré. Também participaram da agenda os ministros da Lavoura e Pecuária, Carlos Fávaro; do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, e da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos.

O ministro Rui Costa abriu a reunião com o detalhamento do trabalho feito pelo governo brasílio até cá para que a produção agropecuária e a sustentabilidade caminhem em simetria. “O presidente Lula fez intensas agendas internacionais, que culminaram na rombo de 100 novos mercados para a nossa agropecuária, e trouxe a preocupação e a exigência mundial da questão da sustentabilidade”, disse Costa ao comemorar a liderança do Brasil porquê grande produtor e fornecedor mundial de víveres.

Nesse sentido, o ministro convidou cada governador para participar da força-tarefa do combate ao desmatamento ilícito no Encerrado. “Vamos unificar os nossos sistemas, integrar nossas bases de dados para que os nossos produtores tenham segurança e o base necessário para acessar novos mercados e novos investidores”, assinalou Costa.

Além da unificação proposta e aceita, um grupo de trabalho entre ministros e governadores se reunirá periodicamente para seguir dados e tomar decisões, outra medida é evidenciar as cidades destes oito estados em que a situação do desmatamento é mais preocupante. O tripé das medidas acordadas hoje já está em curso. “Sabemos da relevância do nosso país para ajudar o mundo na questão da segurança fomentar, e vamos prosseguir na sustentabilidade, no investimento em tecnologia. Esta é uma grande oportunidade para o Brasil”, destacou.

A ministra Marina Silva disse que o país vai trabalhar para o aumento de produção por proveito de produtividade. “O mundo está colocando a questão da sustentabilidade, da preservação da biodiversidade porquê segmento de sua agenda estratégica e, nesse sentido, vamos trabalhar para que esses pré-requisitos sejam cumpridos”, assinalou ao pontuar os desafios climáticos que vêm pela frente.

Os governadores manifestaram concordância para a força-tarefa e apresentaram suas atuações no combate ao desmatamento ilícito em seus estados. “No Mato Grosso, conseguimos identificar qualquer desmatamento supra de meio hectare em até 24 horas”, afirmou o governador Mauro Mendes. Para além do combate ao desmatamento, o governador Carlos Brandão Júnior, apresentou um dos projetos do estado do Maranhão para a preservação ambiental: o programa Floresta Viva. “Estamos organizando no Maranhão levante programa, que faz um contraponto ao desmatamento”.