Encontro reúne integrantes da Rede Nacional de Evidências em Direitos Humanos

Encontro reúne integrantes da Rede Nacional de Evidências em Direitos Humanos

 

O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC), por meio da Coordenação-Universal de Indicadores e Evidências em Direitos Humanos (CGIE), realizou a 1ª Reunião Ordinária da Rede Vernáculo de Evidências em Direitos Humanos (ReneDH). O encontro reuniu, nesta quarta-feira (27/03), o totalidade de 42 instituições-membros que aderiram à rede até o momento, representando órgãos públicos federais, estaduais e municipais, organizações da sociedade social, instituições de ensino e pesquisa e organismos internacionais.

Um dos principais objetivos do encontro foi o início do diálogo visando promover o intercâmbio de conhecimentos, informações e experiências no desenvolvimento de pesquisas, estudos e análises em direitos humanos no Brasil.

Durante o evento, houve apresentação dos integrantes da Rede, além da discussão sobre o método de trabalho da ReneDH. Também foi apresentada a Agenda de Prioridades de Pesquisa em Direitos Humanos, cuja construção foi iniciada no final de 2023 e culminou com a realização de  oficinas conduzidas pela CGIE durante o mês de março, em colaboração com as secretarias nacionais do MDHC, a partir das pautas prioritárias de cada pasta.

O coordenador-geral de Indicadores e Evidências do MDHC, Roberto Pires, enfatizou no encontro virtual a preço do trabalho conjunto para promover e proteger os direitos humanos em todo o País. “Nosso objetivo é fabricar uma mobilização através do que já é produzido e incentivar o uso e a produção de evidências, com o objetivo de subsidiar, por exemplo, a geração de políticas públicas”, enfatizou.

ReneDH

A ReneDH tem entre suas competências promover a pronunciação entre pesquisadores, gestores e organizações da sociedade social, estribar a elaboração da Agenda de Prioridades de Pesquisa em Direitos Humanos e Cidadania, produzir análises, estudos e pesquisas em direitos humanos e cidadania, de forma colaborativa e multidisciplinar, e vulgarizar esta produção em linguagem clara e alcançável. Trata-se de mais uma ação do MDHC no sentido de fortalecer a agenda vernáculo de políticas com base em evidências científicas para estribar a tomada de decisão em direitos humanos.

Por meio da ReneDH, será verosímil superar as lacunas de evidências existentes e produzir dados e informações sobre fenômenos pouco visibilizados nas estatísticas oficiais, visando qualificar e ampliar as análises do ObservaDH (Observatório Vernáculo dos Direitos Humanos). Por outro lado, o observatório será o principal meio de divulgação das pesquisas, estudos e análises produzidos pela Rede, garantindo que informações sobre a situação dos direitos humanos cheguem a gestores públicos, organizações da sociedade social, jornalistas, pesquisadores e estudantes.

Conheça os membros da ReneDH

Uma vez que aderir

Podem participar entidades e instituições que desenvolvem pesquisas, estudos e análises no campo dos direitos humanos. Não há prazo para letreiro. A qualquer momento a Rede pode receber novas adesões.

Para aderir à ReneDH, basta preencher o formulário de inscrição da Rede e enviar o Termo de Adesão e Compromisso preenchido e assinado para o e-mail [email protected].

Por: Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC)