Autocuidado em Saúde: Fiocruz e Ministério da Saúde lançam 2ª edição de curso online

Autocuidado em Saúde: Fiocruz e Ministério da Saúde lançam 2ª edição de curso online

 

Depois do sucesso da primeira edição — quase 10 milénio inscritos em todo o País — a Instalação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lança a segunda edição do curso Autocuidado em Saúde e a Literacia para a promoção da saúde e a prevenção de doenças crônicas na Atenção Primária à Saúde , com teor revisto e ampliado. A formação, online e gratuita, aborda modelos, estratégias e possibilidades de intervenções para a promoção do autocuidado. Assim, tem foco na qualificação de profissionais de nível médio e superior, mormente os que atuam na APS. Esta edição do curso será oferecida em parceria com a Universidade Oportunidade do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS), buscando ampliar ainda mais o alcance a abrangência da formação.

Inscreva-se já!

A formação é dividida em cinco módulos, tem fardo horária totalidade de 60h, é autoinstrucional, e certifica os participantes mediante avaliação dos conhecimentos adquiridos.

O curso surgiu de uma demanda do Ministério da Saúde, e foi desenvolvida por pesquisadores do Instituto de Informação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), em parceria com o grupo de estudos e pesquisa Promoção em notícia, ensino e Literacia para a Saúde no Brasil (ProLiSaBr), vinculado ao Instituto de Instrução, Letras, Artes, Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federalista do Triângulo Mineiro (UFTM). A novidade edição conta ainda com a parceria da UNA-SUS, da Coordenação-Universal de Prevenção de Condições Crônicas na Atenção Primária à Saúde, que integra o Departamento de Prevenção e Promoção da Saúde da Secretaria de Atenção Primária à Saúde (CGCOC/Deppros/SapsS/MS) e o Departamento de Gestão da Instrução na Saúde da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Instrução na Saúde (Deges/SGTES/MS).

A formação está sob a coordenação-geral da médica sanitarista Ana Luiza Pavão, pesquisadora do Laboratório de Informações em Saúde (Lis/Icict/Fiocruz) e docente colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Informação e Informação em Saúde (Ppgics/Icict), além de racontar com a coordenação adjunta de Rosane Aparecida de Sousa, da UFTM.

Segundo Ana Luiza, o curso estimula o profissional a se questionar, a pensar, durante a assistência cotidiana do trabalho, sobre o que pode fazer para promover a saúde naquele sujeito atendido. A teoria, segundo ela, é fomentar uma visão focada na saúde e não na doença e suas complicações. “Ao termos uma visão positiva sobre o desvelo, buscamos novas estratégias para melhorar a saúde, com foco na qualidade de vida, bem-estar, saúde mental, e outros aspectos que influenciam fortemente o dia a dia das pessoas”, defendeu ela, destacando ainda que a grande novidade é que nesta edição disponibilizamos também o guia principal sobre Autocuidado e Literacia para a saúde, voltado aos profissionais de saúde, publicado no final de 2023 pela editora do Ministério da Saúde.

A proposta deste curso é trazer uma série de conceitos e reflexões a reverência do autocuidado em saúde e da literacia para a saúde, incluindo também a questão da notícia em saúde, e a prestígio da literacia do dedo em saúde — que é a influência da internet e da capacidade das pessoas de obterem e manejarem informações de saúde provenientes da internet —, além dos fundamentos da promoção da saúde, e da Política Vernáculo de Promoção da Saúde do Ministério da Saúde.

Para o Departamento de Prevenção e Promoção da Saúde (Deppros/Saps/MS), a proposta do curso é inovadora e estratégica no que diz reverência à operacionalização da gestão colaborativa do desvelo. Acredita-se que a formação possibilita aos cursistas, em privativo os profissionais de saúde que atuam na APS, o aprimoramento da abordagem sobre a promoção do autocuidado, com atenção à literacia para a saúde, considerando também os determinantes sociais da saúde e sua relação complexa com a produção de saúde e adoecimento.

“O curso proporciona aos profissionais instrumental técnico que dá ênfase nas habilidades individuais e comunitárias de fazer saúde, fomentando reflexões sobre a atuação na APS, e porquê os conceitos de território, orientação familiar e comunitária se interrelacionam com o reconhecimento da autonomia e trajetória das pessoas, suas comunidades e pertencimentos. Assim, a partir do curso, o profissional da saúde pode se inserir de forma qualificada em uma relação de desvelo baseada no compartilhamento de decisões. Isso aumenta a verosimilhança de adesão ao tratamento e a modos de viver mais saudáveis, fatores fundamentais à melhoria da qualidade de vida e à prevenção das condições crônicas não transmissíveis, com certeza do recta à vida e à saúde.

Trata-se de um invitação para pensar a saúde individual de forma ampliada no contextura da APS, impactando na valorização da pessoa na centralidade do desvelo e de seu autocuidado”, detalhou a diretora do Departamento, Gilmara Lúcia dos Santos.

Inúmeros materiais e Recursos Educacionais Abertos

O concepção de literacia para a saúde (LS) versa sobre o conhecimento, as motivações e as competências dos indivíduos para acessar, compreender, determinar e empregar informações sobre saúde, a termo de fazer julgamentos e tomar decisões na vida cotidiana relacionadas aos cuidados de saúde, à prevenção de doenças e à promoção da saúde para manter ou melhorar sua qualidade de vida ao longo dos anos. Ana Luiza explicou que a LS vem do termo em inglês health literacy , e que existem outras traduções utilizadas para o concepção, porquê literacia em saúde, letramento em saúde e até mesmo alfabetização em saúde.

A partir da relevância da temática, foram desenvolvidos inúmeros materiais mormente para levante curso. No totalidade, cinco guias estão disponíveis porquê material de espeque à formação: um sobre autocuidado e literacia e outros quatro voltados para o manejo de doenças específicas, porquê hipertensão, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal crônica e diabetes tipo 2. O curso disponibiliza ainda oito vídeos relativos às características das referidas doenças e suas formas de prevenção e controle, videoaulas e outros recursos educativos; além, é evidente, do já citado guia principal sobre Autocuidado e Literacia para a saúde publicado pelo MS.

Por: Instalação Oswaldo Cruz (Fiocruz)